JÚLIO POMAR


Luís de Ca

Serigrafia sobre Papel Ι 75x55 cm

Centenário dos Jogos Olímpicos

Serigrafia Ι 65x47 cm Ι 1992

Tigre Azul

Serigrafia sobre Papel Ι 76x56 cm Ι 2001

Porquinhas de Lambreta

Serigrafia Ι 56x76 cm Ι M

Fernando Pessoa

Serigrafia sobre Papel Ι 76x55 cm

Martelo e os Três Frutos | Ceia dos Animais

Serigrafia Ι 56x73 cm

Gato Músico

Serigrafia Ι 76x56 cm

Fado de Ulisses

Serigrafia Ι 63x92 cm Ι M

Aguia

Serigrafia sobre Tela Ι 74x56 cm

Vincennes

Serigrafia sobre Tela Ι 62x74 cm Ι 2004 Ι M

Marujos & Companhia | Sereia

Serigrafia Ι 43x38 cm

Tigre Brasão

Serigrafia sobre Papel Ι 77x56 cm Ι M

Corvo

Litografia e Tecidos Colados sobre Tela Ι 68x55 cm

O Escrivão

Serigrafia Ι 77x57 cm Ι M

Rouge

Serigrafia sobre Papel Ι 110x75 cm Ι 1976 Ι M

Vincennes

Serigrafia sobre Tela Ι 62x74 cm Ι 2004 Ι M

Portrait d’Août | Graça Lobo

Serigrafia sobre Papel Ι 76x56 cm Ι 1974

O Padeiro

Serigrafia Ι 76x56 cm

Porquinha

Serigrafia sobre Papel Ι 13x11,5 cm

Macaco Cozinheiro

Serigrafia sobre Papel Ι 59x47 cm

Aguia Centenário

Serigrafia Ι 70x54 cm Ι 2004

O Sineiro

Serigrafia Ι 76x56 cm

Marujos & Companhia | Paquete III

Serigrafia sobre Papel Ι 43x38 cm

Macaco Imperialista

Serigrafia sobre Papel Ι 76x56 cm

JÚLIO POMAR


Júlio Pomar (1926 - 2018) nasceu em Lisboa. Frequentou a Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa e do Porto, sem nunca ter concluído qualquer um dos cursos, devido ao academismo vigente da época. Em 1963, parte para Paris como Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, cidade com a qual ainda hoje mantêm fortes ligações. Participou em inúmeras exposições individuais, tanto em Portugal, como no estrangeiro, das quais destacamos a exposição em 1978, na Royal Academy of Arts, em Londres, e a da Galeria George Lavrov, em Paris. A sua primeira retrospectiva foi organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1978 (instituição que lhe havia atribuído o primeiro prémio de pintura em 1961), à qual se seguiu, em 1986, uma outra apresentada nos Museus de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Está representado no Museu do Chiado e no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, no Museu de Serralves, bem como em inúmeras colecções nacionais e estrangeiras. Inaugurado em 2013, o Atelier-Museu Júlio Pomar, pertence à Câmara Municipal de Lisboa e conta com um acervo de várias centenas de obras do artista.

site Atelier Museu Júlio Pomar


voltar